Está aqui

Imigração em Cascais

O I Plano Municipal para a Integração de Imigrantes de Cascais surge de um desafio colocado por parte do Alto Comissariado para as Migrações aos municípios portugueses no sentido da sua participação ao nível das políticas de apoio à integração dos imigrantes.
O Município de Cascais tem uma forte tradição no acolhimento de populações estrangeiras, vindas de todo o mundo. É um concelho que pelas suas características apresenta uma forte atratividade para a fixação de novos/as residentes, quer pelas condições naturais de excelência, quer pela qualidade de vida que disponibiliza a quem o procura, fruto do muito investimento que tem sido realizado nas mais diversas áreas. 
 
A Câmara Municipal de Cascais tem vindo a inovar no âmbito das políticas de integração de imigrantes, tentando assegurar condições para que todos/as se sintam integrados/as no nosso Concelho. Desde 1998, com o início do Programa Especial de Realojamento até mais recentemente, com a promoção de projetos inovadores na área da formação e empreendedorismo imigrante que o município tem procurado atender às necessidades das diferentes comunidades, numa lógica de contributo para a coesão e inclusão social no Concelho. Muitas destas iniciativas têm sido avaliadas e validadas exteriormente por entidades como a Fundação Calouste Gulbenkian, o que atesta a forma como o Município tem desenvolvido respostas de impacto e com valor acrescentado.
 
O principal instrumento de política local que enquadra a intervenção nesta área é o Plano Municipal para a Integração de Imigrantes de Cascais, aprovado a 22 de Junho de 2015 em Reunião de Câmara. Este Plano foi construído com base num processo participativo que se iniciou em Outubro de 2014 e que envolveu a auscultação de comunidades, técnicos/as, decisores/as e eleitos/as acerca do estado de integração das diferentes comunidades imigrantes e procurou refletir coletivamente medidas de intervenção. 
 
O Plano Municipal para a Integração de Imigrantes de Cascais integra 55 medidas em 12 áreas diferentes (serviços de acolhimento e integração, educação, habitação, mercado de trabalho e empreendedorismo, capacitação e formação, cultura, saúde, solidariedade e resposta social, cidadania e participação cívica, media, racismo e discriminação, relações internacionais, religião). As medidas têm um horizonte temporal de 2 anos (2015-2017).
 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais