Está aqui

III Festival de Bandas de Cascais a 15, 21 e 22 outubro

Na Escola Secundária de Carcavelos, realiza-se, a partir do próximo fim de semana, o III Festival de Bandas Filarmónicas de Cascais. Com a presença das seis bandas do concelho e ainda a convidada Banda Filarmónica Nossa Senhora da Fé, de Monte Abraão, Sintra, o festival apresenta, em três concertos nos dias 15, 21 e 22 de outubro, além de muita música, talento, união e associativismo. A entrada é livre.
Nos últimos três anos, perante o desafio lançado pela Câmara Municipal de Cascais, a organização do festival tem sido promovida anualmente em conjunto pela edilidade e uma das coletividades com Banda Filarmónica do concelho. 
 
Desta forma, garante-se um Festival de Bandas, geograficamente descentralizado que ajuda também a promover as diferentes coletividades no seu próprio espaço.
 
Este ano, a entidade co-organizadora é a Sociedade Recreativa e Musical de Carcavelos. Porém, uma vez que o edifício se encontra em obras no âmbito da concretização do projeto do Orçamento Participativo, a Sociedade Musical de Carcavelos formou uma parceria com a Escola Secundária de Carcavelos que irá ser o palco desta terceira edição do festival.
 
Dividido em três dias, o Festival vai ter o seguinte programa:
 
15 de outubro 
15h30 | Banda Filarmónica da Sociedade Musical Sportiva Alvidense
16h30 | Banda Filarmónica da Sociedade de Instrução e Recreio de Janes e Malveira
 
21 de outubro 
21h30 | Banda Filarmónica do Grupo de Solidariedade Musical e Desportiva de Talaíde 
22h30 | Banda Filarmónica da Sociedade Musical União Paredense
 
22 de outubro 
15h30 | Banda Filarmónica da Sociedade Familiar e Recreativa da Malveira da Serra 
16h30 | Banda Filarmónica Nossa Senhora da Fé de Monte Abraão, Convidada
17h30 | Banda Filarmónica da Sociedade Recreativa e Musical de Carcavelos
 
 
Mais informação sobre as bandas participantes:
 
BANDA FILARMÓNICA DA SOCIEDADE MUSICAL SPORTIVA ALVIDENSE (SMSA)
A Sociedade Musical Sportiva Alvidense, tem a sua origem no Grupo Recreativo Futuro Alvidense, fundado em 03-02-1919, por iniciativa de um grupo de 25 músicos. Desde a fundação, o ensino e a prática da música receberam por parte desta coletividade uma especial atenção e a partir de 1920 sob a direção de António Pedro Oliveira, foi criada uma "Tuna Musical" composta por 20 figuras, que mais tarde foi intitulada de "Orquestra”.
Nos anos 50 e 60 do Sec. XX existiu na coletividade uma pequena orquestra ligeira denominada “Orquestra Cliper” fundada e dirigida pelo maestro Cirilo Bernardes.
A banda da SMSA tem as suas origens nos anos 70 com a criação de uma escola de música da qual saíram os músicos que lhe vieram dar origem. Hoje em dia, a banda é composta por cerca de 35 elementos de diversas idades e é dirigida pelo Maestro António Fialho, Sargento-chefe da Banda da Guarda Nacional Republicana.
Maestro: ANTÓNIO FIALHO
 
BANDA DA SOCIEDADE DE INSTRUÇÃO E RECREIO DE JANES E MALVEIRA
No dia 4 de Janeiro de 1938, as aldeias de Janes e Malveira reuniram-se em Assembleia-geral, e decidiram fundar uma coletividade. Inicialmente denominada Sociedade de Instrução e Beneficência de Janes e Malveira, por imposição oficial, acabou por ser nomeada Sociedade de Instrução e Recreio de Janes e Malveira (SIRJM). 
A primeira pessoa a ensinar música na SIRJM, foi o Maestro Domingos Costa Pinto, e com a aquisição de alguns instrumentos foi formada a Tuna, composta por 24 elementos. Em 1963 constitui-se a banda sobre a regência de Lino José Marau. A Escola de Música é alargada em 1987 e inicia-se uma aprendizagem com cerca de 40 crianças. 
A banda, é hoje composta por cerca de 60 elementos das mais diversas idades. Desde 1998 a regência da banda da SIRJM está a cargo do Maestro Carlos Medinas.
Maestro: CARLOS MANUEL BAÚTO MEDINAS
 
BANDA FILARMÓNICA DO GRUPO DE SOLIDARIEDADE MUSICAL E DESPORTIVA DE TALAÍDE
Denominado, originalmente, Grupo de Solidariedade e Instrução Musical de Talaíde, a fusão, a 9 de Junho de 1967, com o Operário Futebol Clube de Talaíde (fundado em 1961), deu lugar à atual designação. 
A banda do G.S.M.D. de Talaíde foi oficialmente fundada a 20 de Abril de 1930. Naquele tempo, 24 músicos tocavam, na sua maioria, instrumentos de corda, encantando com as suas melodias quem os ouvia. 
Entre meados de 1978 e finais de 1979, a banda é alvo de diversas reformulações, facto que contribuiu para o seu renascimento em dezembro de 1980, data a partir da qual marcou presença em quase todos os eventos organizados dentro do distrito de Lisboa. 
Presentemente, é a única banda filarmónica da Freguesia de São Domingos de Rana, Concelho de Cascais, e é constituída por cerca de 28 músicos que são orientados pelo Maestro Paulo Guia.
Maestro: PAULO GUIA
 
BANDA FILARMÓNICA DA SOCIEDADE MUSICAL UNIÃO PAREDENSE (SMUP)
A banda Filarmónica da Sociedade Musical União Paredense (SMUP), foi fundada no primeiro ano da sociedade, em 1899, sendo a música e o ensino musical vistos pelos sócios fundadores como um caminho para um mundo menos desigual, mais justo e solidário.
Em 1965, dificuldades várias conduziram à interrupção das atividades musicais da SMUP, tendo o ensino da música bem como a orquestra sido reconstituídos em 1980 sob a direção do Maestro Joaquim Manuel Maneiras Alferes. 
O elenco de intérpretes da filarmónica é, como não podia deixar de ser, heterogéneo em idades, embora já distante do modelo do amador autodidata. A banda é constituída por cerca de 45 elementos.
Maestro: SÉRGIO COSTA
 
BANDA FILARMÓNICA DA SOCIEDADE FAMILIAR E RECREATIVA DA MALVEIRA DA SERRA (SFRMS)
O primeiro agrupamento formado foi uma tuna com cinco elementos que após breve período deu origem a uma banda com 36 instrumentistas. 
No ano de 1966, a SFRMS procedeu à compra de instrumentos, para assim, proceder à formação da sua banda filarmónica. Esta banda foi dirigida pelos Maestros Abílio Ramos, António Moreira de Saraiva e é, neste momento, dirigida pelo Maestro Fernando Magalhães. 
Conta presentemente com cerca de 38 elementos e mantém até hoje atividade constante na área Cultural.
Maestro: FERNANDO MAGALHÃES
 
BANDA FILARMÓNICA DA SOCIEDADE RECREATIVA E MUSICAL DE CARCAVELOS
Fundada a 13 de Outubro de 1901, com o objetivo de cultivar a arte musical entre os sócios e população em geral, a banda atua, no presente, em diversos locais de Portugal e em vários eventos culturais e Encontros de Bandas, sob a regência do Maestro José Manuel Nogueira. 
Em 1991 organiza o Iº Encontro de Bandas de Cascais, o qual se repete por vários anos consecutivos. Em 2002, a Banda gravou um CD e no dia mundial da música desse ano, fez o seu lançamento. A 1.ª edição esgotou em menos de dois meses. 
Atualmente, a Sociedade Recreativa e Musical de Carcavelos tem na banda o fulcro de um grande dinamismo cultural que passa pela Escola de Música e pela Orquestra Ligeira. A Banda é constituída por cerca de 65 elementos.
Maestro: JOSÉ MANUEL NOGUEIRA
 
BANDA FILARMÓNICA NOSSA SENHORA DA FÉ DE MONTE ABRAÃO (Banda Convidada)
A Sociedade Filarmónica Nossa Senhora da Fé do Monte Abraão, teve o seu início em outubro de 2003, com a vontade e o empenho de um grupo de residentes desta freguesia, que acreditavam que “a música oferece à alma uma verdadeira cultura íntima e deve fazer parte da educação do povo”(Guisot François).  Com o apoio da ex Junta de Freguesia de Monte Abraão e a colaboração do Padre Francisco José, em 30 de Julho de 2004, foi legalizada, oficialmente, a Banda Filarmónica desta sociedade. 
A Sociedade Filarmónica Nossa Senhora da Fé do Monte Abraão, tem uma Escola de Música especializada em formar músicos filarmónicos, com orientação pedagógica para ingresso no conservatório de música. A escola é frequentada por cerca de 30 alunos, cuja orientação pedagógica é coordenada pelo Maestro Manuel Babo, com a colaboração de mais três professores, que lecionam as áreas de percussão, metais e madeiras, com o intuito de rejuvenescer, dinamizar e reforçar a Banda, quer em quantidade quer em qualidade. 
Desde a fundação até Maio de 2008, a Banda Filarmónica Nossa Senhora da Fé do Monte Abraão foi dirigida pelo Regente António Rodrigues Domingos, e desde Junho de 2008 até Junho de 2016, foi dirigida pelo Maestro Francisco José Paixão. Atualmente, a Banda Filarmónica é dirigida pelo Maestro Manuel Babo. A Banda Filarmónica, que atualmente integra cerca de 40 elementos, participa, quando solicitada, em festas populares, procissões, arruadas e concertos, por todo o País, e em especial no Concelho de Sintra.
Maestro: MANUEL BABO
 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais