CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Serviço Municipal de Proteção Civil

O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) é a estrutura municipal incumbida de executar a política municipal de segurança no âmbito da proteção civil no concelho de Cascais. Criado a 28 de outubro de 1987, tem por missão executar e coordenar a política municipal de proteção civil, nomeadamente na prevenção, preparação, resposta e recuperação a acidentes graves, e catástrofes, promovendo a proteção e o socorro das populações, dos bens, do património e do ambiente no concelho de Cascais. CONFIRA ABAIXO CONTACTOS E MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO A ADOTAR EM DIFERENTES CIRCUNSTÂNCIAS. Contactos dos Bombeiros de Cascais AQUI

A Organização das Nações Unidas relançou este ano a campanha “Cidades Resilientes”, que irá decorrer até 2030. Com um novo formato, mas mantendo o mesmo objetivo: desenvolver e implementar medidas que permitam assegurar a recuperação e a retoma das atividades no mais curto espaço de tempo e com o menor impacto possível em caso de catástrofe. O Município de Cascais integra desde 2012 esta rede de cidades, tendo renovado o compromisso de aumentar a capacidade de resposta a nível local. A atual pandemia evidencia a importância de desenvolver a resiliência dos territórios e das comunidades. Ser Resiliente é conhecer os riscos, planear e implementar medidas de prevenção, é a capacidade de adaptação e de aprendizagem perante a adversidade. Ver Certificado de participação da Câmara Municipal de Cascais na campanha “Cidades Resilientes".

“Cascais pode estar seguro de que tudo aquilo que se pode ...
Ondas de CalorFrioMau tempoSISMOFogos FlorestaisSensibilizaçãoQueimadasPlano Municipal de Emergência Contactos
Ondas de Calor

Medidas de Autoproteção em dias de muito calor recomendadas pela Autoridade Nacional de Proteção Civil

  Ingira água ou outros líquidos não açucarados com regularidade, mesmo que não sinta sede. Pessoas que sofram de epilepsia, doenças cardíacas, renais ou de fígado ou que tenham problemas de retenção de líquidos devem consultar um médico antes de aumentarem o consumo de líquidos;
  Se tem idosos em casa incentive-os a beber pelo menos mais um litro de água por dia para além da que bebem normalmente. Eles vão rejeitar mas deve insistir;
  Procure manter-se dentro de casa ou em locais frescos;
  Em casa, durante o dia, abra as janelas e mantenha as persianas fechadas, de modo a permitir a circulação de ar;
  Durante a noite, abra bem as janelas para que o ar circule e a casa arrefeça;
  Evite sair à rua nas horas de maior calor, mas se tiver de o fazer, proteja-se usando um chapéu ou um lenço;
  Vista roupas leves de algodão e de cores claras. As cores escuras absorvem maior quantidade de calor;
  Evite usar vestuário com fibras sintéticas ou lã. Provocam transpiração, podendo levar à desidratação;
  Evite fazer exercício físico ou outras actividades que exijam muito esforço;
  Evite estar de pé durante muito tempo, especialmente em filas e ao sol;
  Se tiver oportunidade, desloque-se nas horas de maior calor para locais com ar condicionado;
  Um pequeno duche de água tépida arrefece o seu corpo rapidamente aumentando o seu conforto. Se o seu corpo estiver muito quente não deve tomar banho com água muito fria;

Quando Viajar:

  Viaje de preferência a horas de menos calor ou à noite;
  Quando viajar de automóvel faça-o por períodos curtos. Se tiver que fazer grandes viagens leve consigo água ou outros líquidos não alcoólicos e não açucarados em quantidades suficientes;
  Proteja os passageiros da exposição ao sol, cobrindo as janelas com telas apropriadas, que não dificultem ou prejudiquem a condução;
  Nunca viaje com as janelas totalmente fechadas a não ser que tenha ar condicionado no seu carro;
  Se viajar com crianças mantenha-as o mais arejadas possível, vestindo-lhes o mínimo de roupa e dando-lhes frequentemente água a beber:
  Se viajar com bebés tenha em atenção que o leite é a sua refeição normal e que no intervalo entre as mamadas devem beber bastante água;
  Tenha atenção aos idosos que viajam consigo. Não devem vestir de negro nem roupas de fibra sintética e devem também beber um suplemento de água;
  Coma poucas quantidades de cada vez e várias vezes ao dia;
  As refeições devem ser ligeiras, sopas frias ou tépidas, saladas, grelhados, comidas com pouca gordura e pouco condimentadas, acompanhadas de preferência com água, chá fraco ou outros líquidos não açucarados;
  Não beba bebidas alcoólicas. Num organismo desidratado são absorvidas rapidamente podendo levar a estados de embriaguez com maior facilidade.

Na praia:

  Vá à praia apenas nas primeiras horas da manhã (até às 11h00) ou ao fim da tarde (após as 17h00).
  Mantenha-se à sombra, use chapéu, óculos escuros e cremes de protecção solar. Uma exposição ao sol prolongada leva a queimaduras de pele que só por si aumentam a perda de líquidos.


Não se esqueça que os bebés e os idosos são especialmente sensíveis às ondas de calor.

Mais informação sobre cuidados a ter em caso de ondas de calor no site da Direcção-Geral de Saúde

Consulte também: IPMA - Instituto Português do Mar e da Atmosfera

 

Frio

Medidas de autoproteção a adotar em caso de frio:

Proteção individual:

 Evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
 Mantenha o corpo quente, através do uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
 Proteja as extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e calçado quente e antiderrapante;
 Prefira a ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;
 Tenha especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes
dessa atividade;
 Acautele a prática de atividade física no exterior, prestando atenção às condições do piso para evitar quedas;
 Preste atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo).

Proteção coletiva:

 Tenha especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex.: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;
 Assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;
 Evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;
 Tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução defensiva;
 Tenha atenção às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Mau tempo

Agitação marítima, vento forte, chuva intensa

O que pode acontecer devido a estas condições meteorológicas?

 Possibilidade de inundações rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
 Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
 Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
 Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água;
 Danos em estruturas montadas ou suspensas;
 Possibilidade de queda de ramos ou árvores;
 Possibilidade de acidentes na orla costeira.
 Deslizamentos de terra causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

Que medidas de prevenção e autoproteção deve adotar?

 Condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;
 Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
 Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
 Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
 Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte;
 Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;
 Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;
 Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

SISMO

Em parceria com a Autoridade Nacional de Proteção Civil, o Serviço Municipal de Proteção Civil reforça os passos a respeitar antes, durante e depois da ocorrência de um sismo:

São três gestos que podem salvar vidas: BAIXAR, PROTEGER, AGUARDAR são a melhor resposta para nos protegermos em caso de sismo.

MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO A ADOTAR (ANPC):

ANTES

  • Informe-se sobre as causas e efeitos possíveis de um sismo na sua zona. Fale sobre o assunto de uma forma tranquila e serena com os seus familiares e amigos.
  • Elabore um plano de emergência para a sua família.
  • Certifique-se que todos sabem o que fazer, no caso de ocorrer um sismo.
  • Combine previamente um local de reunião, para o caso dos membros da família se separarem durante o sismo.
  • Prepare a sua casa por forma a facilitar os movimentos, libertando os corredores e passagens, arrumando móveis e brinquedos.
  • Organize o seu kit de emergência:
  • Organize o seu kit de emergência: reúna uma lanterna, um rádio portátil de dinâmo (sem pilhas) bem como um extintor e um estojo de primeiros socorros;
  • Armazene  água em recipientes de plástico e alimentos secos, para dois ou três dias (atenção: verifique com periodicidade os prazos de validade). Inclua um abre-latas;
  • Tenha à mão, em local acessível, os números de telefone de serviços de emergência a lista de contactos de familiares/amigos e cópia dos documentos importantes;
  • Leve consigo a medicação habitual e produtos de higiene pessoal (incluir papel higiénico, toalhitas húmidas e sacos de plástico para fins sanitários), inclua igualmente uma muda de roupa (não esquecer um boné e impermeável);
  • Inclua ainda: dinheiro, um apito, uma máscara anti-pó, e o carregador de telemóvel com uma bateria extra (vulgo power-bank);
  • Comida e água extra para o animal de estimação;
  • Identifique os locais mais seguros, distribuindo os seus familiares por eles: vão de portas interiores, cantos de paredes-mestras, debaixo de mesas e de camas.
  • Mantenha uma distância de segurança em relação a objetos que possam cair ou estilhaçar.
  • Conheça os locais mais perigosos: junto a janelas, espelhos, candeeiros, móveis e outros objetos. Elevadores e saídas para a rua.
  • Fixe as estantes, os vasos e floreiras às paredes da sua casa.
  • Coloque os objetos pesados, ou de grande volume, no chão ou nas estantes mais baixas.
  • Ensine todos os familiares como desligar a eletricidade e cortar a água e o gás.
  • Tenha à mão, em local acessível, os números de telefone de serviços de emergência.

DURANTE

  • Se está dentro de casa ou de um edifício
  • Se estiver num dos andares superiores de um edifício, não se precipite para as escadas.
  • Nunca utilize elevadores.
  • Abrigue-se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama.
  • Mantenha-se afastado de janelas e espelhos.
  • Tenha cuidado com a queda de candeeiros, móveis ou outros objetos.
  • Se está num local com grande concentração de pessoas fique dentro do edifício, até o sismo cessar. Saia depois com calma, tendo em atenção as paredes, chaminés, fios elétricos, candeeiros e outros objetos que possam cair.
  • Não se precipite para as saídas. As escadas e portas são pontos que facilmente se enchem de escombros e podem ficar obstruídos por pessoas que tentam deixar o edifício
  • Nas fábricas, mantenha-se afastado de máquinas que possam tombar ou deslizar.
  • Se está na rua
  • Dirija-se para um local aberto com calma e serenidade, longe do mar ou cursos de água.
  • Não corra nem ande a vaguear pelas ruas.
  • Mantenha-se afastado dos edifícios (sobretudo dos mais degradados, altos ou isolados) dos postes de eletricidade e outros objetos que lhe possam cair em cima.
  • Afaste-se de taludes, muros, chaminés e varandas que possam desabar.
  • Se está a conduzir
  • Pare a viatura longe de edifícios, muros, taludes, postes e cabos de alta tensão e permaneça dentro dela.

DEPOIS

  • Mantenha a calma e conte com a ocorrência de possíveis réplicas.
  • Não se precipite para as escadas ou saídas. Nunca utilize elevadores.
  • Não fume, nem acenda fósforos ou isqueiros. Pode haver fugas de gás.
  • Corte a água e o gás e desligue a eletricidade.
  • Utilize lanternas a pilhas.
  • Ligue o rádio e cumpra as recomendações que forem difundidas.
  • Limpe urgentemente os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (álcool ou tintas, por exemplo).
  • Evite passar por locais onde existam fios elétricos soltos.
  • Não utilize o telefone, exceto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios).
  • Não circule pelas ruas para observar o que aconteceu. Liberte-as para as viaturas de socorro.

Mais info clique aqui

Fogos Florestais
EM CASO DE INCÊNDIO CONTACTE OS BOMBEIROS TELEFONE PARA O 117.
 
Logo que detete um incêndio, procure alertar com a máxima urgência os bombeiros, contribuindo para a sua intervenção rápida e eficaz.
Sem pôr a sua vida em perigo, ao aperceber-se do inicio de um incêndio, procure extingui-lo ou limitá-lo, colaborando na extinção até à chegada dos bombeiros.
Ninguém conhece a área onde vive como você, disponibilize-se para ajudar os bombeiros a encontrarem o melhor caminho até ao incêndio.
Ao abandonar o local, certifique-se que não deixa garrafas ou pedaços de vidro espalhados pelo chão.
 
Cuidados a ter para evitar um incêndio florestal:
 Evite fumar na floresta ou em locais densamente arborizados
 Não lance pontas de cigarro para fora da viatura, quando circular de automóvel
 No interior de uma floresta ao acabar de fumar, certifique-se que o cigarro está bem apagado, Faça uma pequena cova, em terreno limpo e enterre a ponta de cigarro
 Mantenha fora do alcance das crianças, isqueiros ou fósforos e evite a utilização de lume no interior das matas.
 Não faça fogueiras em dias de vento intenso.
Sensibilização
O Serviço Municipal de Proteção Civil de Cascais desenvolve várias ações no domínio da sensibilização e informação pública, direcionadas à população do concelho, no sentido da sua consciencialização face aos perigos e riscos e aos comportamentos e atitudes de autoproteção.
 
O SMPC trabalha nas seguintes ações:
  Sensibilização nas Escolas do Município -  Todos os anos o SMPC desenvolve um programa relativo a ações e exercícios de evacuação nos estabelecimentos de ensino no concelho de Cascais, no sentido de promover uma efetiva cultura de segurança junto das populações escolares (alunos, professores e auxiliares de educação).
Consulte o Programa 2018/2019Ficha de Inscrição 

 
  Lares de idosos e centros de dia - O SMPC, na perspetiva da garantia da segurança dos equipamentos sociais do concelho, com incidência particular para os lares de idosos e centros de dia, tem procurado responder às solicitações das entidades que procuram efetuar simulacros, tendo sempre presente que a prioridade deve ser concedida aos espaços que apresentam Plano de Emergência Interno ou outra medida de autoproteção entregue e aprovada pela Autoridade Nacional de Protecção Civil.
 
Conheça o livro "Agora é contigo - O teu primeiro livro de proteção civil", que explica a proteção civil aos mais pequenos.
Queimadas

Se necessita de fazer queimadas, peça autorização ao governo civil e contacte os bombeiros ou os serviços florestais.
Durante a realização duma queimada, permaneça em vigilância no local, tenha disponível uma pá, enxada ou outra ferramenta que lhe permita limitar a propagação do fogo à área que pretende queimar.
Tenha o máximo cuidado ao manusear gasolina, petróleo ou outros líquidos combustíveis que ao inflamar, pode originar um forte inicio de incêndio.
Antes de realizar uma fogueira, proceda à limpeza do local, afastando as folhas ou outro combustível circundante.
Após o incêndio extinto, os bombeiros podem ter que acorrer a outros incêndios. Colabore no rescaldo e vigilância da área ardida, quando solicitado.
Tenha o máximo de cuidado no apoio à extinção de um incêndio, em especial se houver vento, é fácil dar-se um reacendimento.
Um incêndio florestal pode propagar-se às habitações e provocar graves prejuízos, mantenha uma faixa de 50m limpa em redor da casa e lojas situadas no meio das matas.

Plano Municipal de Emergência

Conforme disposto na legislação em vigor – Lei nº 26/2006, de 3 de Julho e Lei nº 65/2007, de 12 de Novembro, os objetivos fundamentais da proteção civil são os seguintes:

 Prevenir os riscos colectivos e a ocorrência de acidente grave ou de catástrofe deles resultantes;
 Atenuar os riscos colectivos e limitar os seus efeitos no caso das ocorrências descritas na alínea anterior;
 Socorrer e assistir as pessoas e outros seres vivos em perigo proteger bens e valores culturais, ambientais e de elevado interesse público;
 
Apoiar a reposição da normalidade da vida das pessoas em áreas afectadas por acidente grave ou catástrofe.

Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Cascais (PMEPCC) visa a colaboração dos diversos Agentes de Proteção Civil, Entidades com dever especial de colaboração e unidades orgânicas das Câmara e os seus principais objetivos são:

 Providenciar, através de uma resposta concertada, as condições e os meios indispensáveis à minimização dos efeitos adversos de um acidente grave ou catástrofe;
 Definir as orientações relativamente ao modo de atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de proteção civil;
 Definir a unidade de direção, coordenação e comando das ações a desenvolver;
 Coordenar e sistematizar as ações de apoio, promovendo maior eficácia e rapidez de intervenção das entidades intervenientes;
 Inventariar os meios e recursos disponíveis para acorrer a um acidente grave ou catástrofe;
 Minimizar a perda de vidas e bens, atenuar ou limitar os efeitos de acidentes graves ou catástrofes e restabelecer o mais rapidamente possível as condições mínimas de normalidade;
 Assegurar a criação de condições favoráveis ao empenhamento rápido, eficiente e coordenado de todos os meios e recursos disponíveis, sempre que a gravidade e dimensão das ocorrências justifique a ativação do PMEPCC;
 Habilitar as entidades envolvidas no plano a manterem o grau de preparação e de prontidão necessário à gestão de acidentes graves ou catástrofes;
 Promover a informação das populações através de ações de sensibilização, tendo em vista a sua preparação, a assunção de uma cultura de autoproteção e a colaboração na estrutura de resposta à emergência.

Consultar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Cascais

Contactos

Proteção Civil de Cascais
Morada: Rua dos Bombeiros, n.º 159
2645-030 Alcabideche
Telefone: 214 607 610 / 214 815 960
E-mail: spc@cm-cascais.pt

Unidade Técnica Florestal
Morada: Quinta de Vale Cavalos, Zambujeiro
2755 – 308 Alcabideche
Telefone: 21 481 58 55
E-mail: mario.rios@cm-cascais.pt

Cascais Digital

my_146x65loja_146x65_0geo_146x65_0fix_146x65360_146x65_0my_146x65loja_146x65_0geo_146x65_0fix_146x65360_146x65_0