Esta Semana

24 dez
This course is for foreigners with little or no knowledge of Portuguese. It is ...
31 dez
This course is for foreigners with little or no knowledge of Portuguese. It is ...
27 mar
Todas as quartas-feiras, o projeto Terras de Cascais reúne a sua comunidade de ...

Temas

+ Votados

Palácio da Cidadela de Cascais


Inverno4ª a domingo: 11h00-13h00 e 14h00-18h00
Verão4ª a domingo: 11h00-13h00 e 14h00-18h00

4,00€

Palácio da Cidadela de Cascais Av. D. Carlos
Cascais

Cinquenta anos depois de ter sido desativado, o Palácio da Cidadela de Cascais, tutelado pela Presidência da República, abriu ao público a 23 de novembro de 2011, após uma empreitada de reabilitação a cargo do arquiteto Pedro Vaz.

Em 1870, numa altura em que Cascais perdera já a sua importância estratégica na defesa da costa de Lisboa, D. Luís, (reinado: 1861-1889), adaptou a antiga casa do governador da Cidadela a residência de férias, libertando-a da sua função militar.

Até ao regicídio de D. Carlos (r. 1889-1908), a família real passava anualmente os meses de setembro e outubro em Cascais, transformando por completo o quotidiano da vila. A presença do monarca atraiu não apenas a corte mas também figuras do meio intelectual e literário como o grupo Vencidos da Vida, do qual faziam parte, entre outros, Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão.

Em 1882 foi construído, junto ao passeio Príncipe Real D. Luís Filipe – assim denominado desde 1896 – o primeiro marégrafo português. A partir de 1896, D. Carlos dedicou-se ao estudo dos oceanos, através de campanhas oceanográficas no iate Amélia, tendo instalado na Cidadela o primeiro laboratório de biologia marítima português.

Com a proclamação da República, em 1910, o Palácio passou a depender da Presidência, tendo sido utilizado por diversos Chefes de Estado, designadamente pelo Marechal António Óscar de Fragoso Carmona (1928-1951) e o Marechal Francisco Higino Craveiro Lopes (1951-1958).

Ao longo dos anos o edifício foi sofrendo a natural degradação da passagem do tempo, até deixar de reunir as condições mínimas para a sua utilização. Deste modo, e na sequência do protocolo de cedência da Cidadela de Cascais ao Município de Cascais em 2004, deu-se também início, em conjunto com a Presidência da República, ao processo de reabilitação do palácio.

Com a sua abertura ao público e recuperação da função de residência de verão do Presidente da República, Cascais passou a contar com mais um espaço cultural de referência, no qual se espera apresentar uma programação regular de visitas guiadas e exposições temporárias e iniciativas como conferências, seminários e lançamentos de livros. A médio prazo, a Presidência da República conta proceder à instalação de um polo museológico.

Mais informação em www.museu.presidencia.pt

Contactos: 213 614 660

 


Pesquisar na agenda

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais