CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Covid-19 | Resultados preliminares do estudo à propagação em Cascais

Estudo Covid-19: 0,7% das famílias de Cascais pode esta imunizada

Os resultados preliminares do estudo à propagação em Cascais, o primeiro em Portugal feito a uma amostra da população, levam a concluir que 0,7% das famílias de Cascais estará imunizada. Tendo em conta que o estudo tem um erro máximo de +/- 4,83%, conclui-se que, no máximo, 5,53% das famílias de Cascais pode estar imunizada para a Covid-19. 

Este é o principal resultado do estudo à propagação da Covid-19 realizado entre 9 de abril e 9 de maio, muito acima dos 0,1% indicados pela Direção Geral da Saúde.

Números que se distanciam largamente dos 0,1% da população indicados pela Direção Geral da Saúde e que surgem em linha com as conclusões dos estudos efetuados pelo Imperial College de Londres e pela Fundação Champalimaud e Algarve Biomedical Center, segundo os quais, respetivamente, até 5% e 2,8% da população teve contacto com vírus.

Realizado pela Câmara Municipal de Cascais em parceria com a Pitagórica – Investigação e Estudos de Mercado e a Águas de Cascais o estudo abrangeu a aplicação de 429 testes a famílias residentes em todas as freguesias do concelho.

Este estudo enquadra-se num conjunto de medidas adotadas pelo município de Cascais em contexto de pandemia Covid-19, um trabalho que prossegue em diversas áreas de atuação, conforme garante Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais: “Em Cascais continuamos a trabalhar nas diferentes frentes do combate ao Covid-19. Com equipas multidisciplinares e com vontade de, por um lado dar respostas de apoio pronto às populações, por outro, procurar estudar e investigar. O conhecimento é chave para encontrarmos soluções para diminuir o contágio. Tudo faremos para defender a população de Cascais.”

O objetivo do estudo realizado em Cascais foi identificar quais as freguesias, grupos etários ou outras dimensões sociodemográficas mais atingidas pela Covid-19, para que as decisões e a afetação de recursos sejam o mais ajustadas possível.

Projeto piloto de monitorização da propagação da COVID-19 em Cascais, o estudo incidiu na aplicação, no domicílio e sob supervisão de enfermeiros, de testes rápidos de deteção de anticorpos IgG e IgM para o novo Coronavírus a uma amostra representativa dos agregados domésticos residentes no concelho de Cascais. Os valores preliminares agora revelados correspondem a um momento zero em que a população ainda se encontrava em confinamento. Em futuras vagas será analisada a evolução da imunização do município de Cascais, sendo depois partilhados os resultados definitivos do estudo.

O relatório final do estudo será apresentado dentro das próximas semanas.

 

Ficha técnica Universo: Famílias residentes no município de Cascais cujo domicílio possui contador de água

Amostra: Amostra Aleatória (probabilística) Simples por freguesia. A amostra foi suportada pelos registos de contratos residenciais de água no Concelho de Cascais. Quantificaram-se que existem 100.046 registos o que compara bem com o número de famílias registado nos últimos dados censitários (82.093). Foram extraídos em 3 momentos distintos, mas suportado pelo mesmo critério, 1.374 domicílios (1ª extração 520 registos, 2ª extração 520 registos e 3ª extração 334 registos). Os domicílios selecionados foram contactados telefonicamente quando existia número associado ao registo e contactados presencialmente sempre que não existiam contactos telefónicos. Foram excluídos todos os registos que recusaram realizar o teste bem como todos os domicílios em que se detetou não serem residências permanentes ou estarem sem ninguém a viver no momento da investigação bem como os que excederam 5 tentativas de marcação, em diferentes dias. Em cada casa só foi testado um membro da família, selecionado aleatoriamente. Foram realizados 429 testes válidos, o que corresponde a uma margem de erro máxima de +/- 4,83%, dado que se desconhecia a proporção de munícipes infetados, foi assumido no cálculo da amostra uma proporção para acontecimento desconhecida (p=0,5).

Metodologia: Aplicação de Teste rápido COVID-19 lgG / lgM para detetar infeção por coronavírus e recolha de questionário imunológico para posterior enquadramento de resultados. Os testes realizados são produzidos pela Healgen e registam a presença do vírus com precisão de 92,9%. Os testes possuem Certificado CE-IVD. Foram cumpridos todos os pressupostos inerentes à Lei que regula a proteção de dados pessoais.

Trabalho de Campo: O estudo decorreu entre os dias 9 de abril e 9 de maio de 2020 sob a Direção da Câmara Municipal de Cascais e orientação técnica da Pitagórica e cuja operacionalização foi realizada pelas Águas de Cascais e Cascais Próxima.

Que teste foi utilizado? Este teste é um ensaio imunocromatográfico rápido para a deteção qualitativa e diferencial de anticorpos IgG e IgM para o novo Coronavírus 2019 no sangue total humano, soro ou plasma e fornece apenas um resultado preliminar. É da marca Healgen, modelo CORONA VÍRUS Covid-19 IgG / IgM Teste Rápido em Cassete/ Sangue Total/ Soro/ Plasma, registado no INFARMED em março de 2020. 

Cascais Digital

360_146x65mobi_146x65loja_146x65geo_146x65ambiente_146x65-01cultura_146x65jovem_146x65participa_146x65fix_146x65my_146x65