CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

O ecumenismo celebrado em Cascais

Autarquia cedeu espaço dos jardins do Mar para celebração da Igreja Adventista

Durante a manhã de sábado, o pastor Joaquim Nogueira, da Igreja Adventista de Cascais, agradeceu ao presidente da Câmara Municipal de Cascais, a possibilidade de poder reunir os seus fiéis numa celebração, cumprindo todas as regras de segurança sanitária imposta pela pandemia.

A autarquia cedera o espaço no jardim do Museu do Mar para que essa celebração fosse possível, já que o salão fechado aonde habitualmente se reúnem, na rua Marquês das Minas, em Cascais, seria demasiado exíguo para que as regras de segurança se cumprissem.

Carlos Carreiras, presente na cerimónia fez questão de referir o espírito ecuménico, não só no que respeita ao diálogo inter-religioso, mas também no que toca ao respeito que todas as confissões religiosas merecem por parte do poder autárquico.

Apesar da laicidade do poder político, determinado pela constituição, Carlos Carreiras defendeu a “sã convivência com todas as confissões religiosas”.

“Apesar da laicidade do poder político, determinado pela constituição, que cumpro, também a lei da vida me diz que não há comunidades sem fé”, acrescentaria o autarca durante a cerimónia religiosa que acompanhou.

 

 

Cascais Digital

360_146x65mobi_146x65loja_146x65geo_146x65ambiente_146x65-01cultura_146x65jovem_146x65participa_146x65fix_146x65my_146x65