CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Cascais comemora o 101º aniversário do Armistício

Homenagem aos combatentes e militares decorreu no Jardim Visconde da Luz.

A 11 de Novembro de 2019 faz 101º anos, que foi assinado o tratado de cessar-fogo da Primeira Grande Guerra Mundial. O tratado conhecido por Armistício de Compiegne era assinado entre os Aliados e Alemanha, e dava assim por terminado o maior conflito armado que o mundo já tinha vivido na época.

Também conhecida como A Grande Guerra, foi um dos conflitos mais mortíferos da história, e preparou o cenário para outra guerra mundial, apenas 20 anos mais tarde.

Ficou conhecida como “A Grande Guerra” – um conflito terrestre, marítimo e aéreo que dizimou 8 milhões de militares e 6600 milhões de civis. Morreram quase 60% dos intervenientes na guerra. Em apenas 4 anos, entre 1914 e 1918, a Primeira Guerra Mundial alterou a face dos conflitos bélicos modernos, transformando-se numa das guerras mais mortíferas na história mundial.
Através da Ofensiva dos Cem Dias, com a ajuda dos EUA, os Aliados conseguiram finalmente progredir, derrotando militarmente a Alemanha. A guerra terminou oficialmente às 11 horas e 11 minutos, na manhã do dia 11 de novembro de 1918.

De forma singela, mas muito sentida, no Jardim Visconde da Luz assinalou-se o 101.º aniversário do Dia do Armistício da Grande Guerra. Um momento que serviu também para evocar o 45.º aniversário do Fim da Guerra do Ultramar – a última guerra em que Portugal esteve envolvido com a totalidade das suas Forças Armadas – e do 96.º aniversário da Liga dos Combatentes.

Celebrar esta data, 101 anos depois tem um grande valor simbólico, por reconhecer o quanto as forças armadas, os combatentes, os oficiais, sargentos e praças significaram na defesa da liberdade, na defesa da democracia, na defesa do respeito pelos direitos humanos e da tolerância.

O jardim Visconde da Luz acolheu uma cerimónia de homenagem aos combatentes e militares junto ao Monumento dos Combatentes da Grande Guerra que contou om a presença do Superintendente Isaías Teles, Presidente do Núcleo de Oeiras e Cascais da Liga dos Combatentes do Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, dos presidentes das Juntas de Freguesia de Alcabideche, S. Domingos de Rana, Carcavelos-Parede e de Cascais-Estoril, que depositaram flores em homenagem aos combatentes portugueses que participaram, padeceram, e ficaram feridos nesta batalha sangrenta.

(AQ)

 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais