CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Cascais homenageia 10 507 voluntários e 61 Entidades parceiras do Voluntariado

Em Cascais o voluntariado pratica-se 365 dias por ano. Em 2018 atingiu-se um número extraordinário de voluntários no concelho, 10 507 que foram reconhecidos pelo trabalho desenvolvido, nas mais diversas áreas.

No Auditório Maria de Jesus Barroso, na Casa das Histórias Paula Rego decorreu hoje a IV Edição de Reconhecimento do Trabalho Voluntário, onde foram homenageadas cerca de 61 entidades parceiras do voluntariado de Cascais, desempenhado por dez mil e 507 voluntários, em ações nas áreas social, ambiental, juventude, cultura e proteção civil. Esta homenagem permite também valorizar a importância dos projetos e, incentivar o desenvolvimento de outros para os anos seguintes, em prol da comunidade Cascalense.

A apresentação e condução desta cerimómia esteve a cargo da actriz Carla Andrino, que com a sua boa disposição e descontração proporcionou momentos hilariantes num auditório completamente cheio. 

Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, no início da cerimónia agradeceu “a todos aqueles que dão sem esperar nada em troca, a todos os 10.500 voluntários e às cerca de 61 entidades envolvidas, num Cascais mais solidário, mais coeso”.

“Hoje foram reconhecidos 10,507 voluntários que dão do seu tempo, da sua energia e da sua dedicação no município de Cascais, para causas tão diversas, como o ambiente, a proteção civil ou o desporto. E fazem-no para públicos tão específicos como reclusos, seniores e doentes com doenças específicas”, disse Joana Balsemão, vereadora da Câmara Municipal de Cascais.

Vítor Fernandes, informático de profissão, presta voluntariado na Casa Sommer, no âmbito do Voluntariado Sénior. Este voluntariado que faz “serve para ocupar parte do meu tempo livre, depois de 46 anos de trabalho. Faço aquilo de que gosto e sou útil à comunidade” referiu.

Para Daniel Santos, voluntário no programa Maré Viva há quatro anos, e Manuela Abrantes, voluntária no Natura Observa, esta é uma experiência única e uma mais-valia para a vida.

“Desde o início que sinto que cresci bastante, neste quatro anos. Foi uma experiência boa a nível pessoal e profissional, uma mais-valia, sem dúvida” disse Daniel Santos orgulhoso.

O município de Cascais: “aposta e acredita na importância da cidadania e da participação. Ficou aqui bem provado, houve um aumento de 33% de voluntários em relação ao ano anterior. Em Cascais não queremos uma sociedade civil adormecida, apática e indiferente” salientou Joana Balsemão.

Recorde-se que em março de 2018 foi anunciada a criação de dois programas de voluntariado Sénior destinados a munícipes com 65 anos de idade ou mais: a Natura Observa Sénior e a Cultura do Bairro Sénior, cujo programa piloto arrancou a 18 de maio de 2018.

Permitindo também aos maiores de 65 anos, a par com o voluntariado jovem, já existente no concelho, ocupar o seu tempo livre pondo as suas competências ao serviço da comunidade. Um dos objetivos é esse mesmo, proporcionar a quem se encontra em situação de reforma a possibilidade de se sentir socialmente útil e pessoalmente ativo, combatendo assim, situações de isolamento e depressão.

Os programas de voluntariado sénior refletem os que já existem para os mais novos na área do ambiente e da cultura. São dois períodos da vida, onde as pessoas têm mais tempo livre, mais tempo de si para dar aos outros. Os Programas de Voluntariado Jovem e Sénior incluem uma bolsa para apoio na alimentação e deslocações. AQ

 

 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais