CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Covid-19 | Máscaras Acessíveis: novos locais de venda

Pontos de venda do Programa Máscaras Acessíveis alargado a 50 locais
No âmbito das medidas #Covid-19 adotadas em Cascais, foi implementado o Programa “Máscaras Acessíveis”. Uma iniciativa da Câmara Municipal de Cascais em parceria com o setor social, entretanto alargada ao movimento associativo, cultural e desportivo do concelho. Ao abrigo deste programa, a Câmara de Cascais cede 850.000 máscaras de proteção individual a Instituições Particulares de Solidariedade Social e outras entidades de reconhecido mérito no concelho, que as disponibilizarão aos cidadãos a valores muito inferiores aos que são atualmente praticados no mercado.
 

 

Cada cidadão de Cascais pode adquirir até três (3) máscaras de proteção individual por semana para enfrentar a pandemia, sendo que o valor de aquisição é de 0,70€ (setenta cêntimos) por unidade. Ver aqui locais onde pode adquirir máscaras acessíveis
 
 
Comunicado presidente CM Cascais, 14.04.2020:
 
 

"Cascalenses, estamos prestes a iniciar a uma grande operação de distribuição de máscaras de proteção individual pelos cidadãos do concelho. 

São 850 mil nesta primeira fase. Serão mais de 1 milhão dentro em breve. 


A partir de quinta-feira, as máscaras estarão nas 17 IPSS do concelho que fazem parte do programa máscaras acessíveis e terão um custo unitário de 0.70 cêntimos (ver informação detalhada e despacho n.º 22/2020).

 

Mas esta é só mais uma etapa de um longo processo que começou no início de março e que também não vai acabar agora.

Começámos pelo 
fornecimento a todos os que estão na primeira linha e, como tal, mais expostos a serem contaminados e a contaminarem a comunidade. E, claro, não esquecemos os nossos idosos e os lares que, para muitos, são casa.


Fornecemos todos os precisavam de material quando não o havia em Portugal, fossem essas entidades/Instituições de responsabilidade da Câmara Municipal, do Governo Central ou até de privados. Fretamos os primeiros aviões. Preparámo-nos. Ajudámos.

O país está mais preparado. E agora que o Governo garantiu o abastecimento desses materiais, recomenda-se que as instituições e entidades que dependem do Estado Central passem a requerer o fornecimento desses equipamentos de proteção individual (EPI) às suas tutelas governamentais.

Também os privados deverão assegurar as suas necessidades no mercado, agora que os movimentos especulativos vão desaparecer e os seus fornecedores dispõem de quantidades suficientes de EPI. Iremos comunicar um conjunto de fornecedores a quem os privados podem recorrer.

Como todos podem compreender, a Câmara Municipal de Cascais não poderá garantir o fornecimento por tempo indeterminado, sobretudo agora que o País e o Governo dispõem já de EPI em quantidades suficientes conforme já foi comunicado.

Assim, passamos a prever mais duas frentes, mais duas fases:

Fase 1- Até ao fim do estado de Emergência, que se prevê que dure até às 24h00 do próximo dia 1 de Maio, iremos disponibilizar máscaras com restrições de quantidade e a um preço abaixo dos praticados pelo mercado, preços que se situam pelo menos 50% abaixo do praticado hoje em dia. O objetivo é que as pessoas se mantenham em casa mas que haja um membro do agregado familiar que se possa deslocar com propósito de adquirir os bens e serviços absolutamente necessários. Relembramos que se continua a recomendar restrições à circulação. A abertura e a normalidade serão faseadas.

Fase 2- Estamos a preparar-nos para que a partir das 00h00 de dia 2 de Maio possamos distribuir máscaras de forma generalizada a preços mais baixos do que os 0.70 cêntimos, já que serão necessárias mais máscaras e, em muitos casos, a pessoas que precisam de mais de que uma máscara por dia. Para além de passarmos a ter produção própria, lançaremos também uma campanha de “faça você mesmo” e para a qual iremos dar toda a informação necessária aos cidadãos, incluindo os materiais recomendados pelo Infarmed. Promoveremos, também, respostas comunitárias.

Nestas duas fases, apelamos a uma utilização segura mas também racional. Por favor, vamos evitar o açambarcamento. Temos de ser rigorosos para que ninguém seja privado de bens que são de todos e para todos.

Só assim poderemos retomar a atividade normal e reiniciar o desenvolvimento económico, minorando os efeitos e a intensidade das necessidades do apoio social.

Continuarão a ser tempos exigentes. Temos de continuar a agir com rigor, com espírito resiliente e responsabilidade de cidadania. De fase em fase, de batalha em batalha, vamos ganhar esta Guerra para a qual todos estamos mobilizados.

Vamos vencer. 

Todos Por Todos. Força Cascais!

Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais

Cascais Digital

360_146x65mobi_146x65loja_146x65geo_146x65ambiente_146x65-01cultura_146x65jovem_146x65participa_146x65fix_146x65my_146x65