CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Mais de 500 cartões solidários foram já entregues

Famílias carenciadas recebem cartão que vale 70 ou 100 euros em bens alimentares

Foi hoje atribuído o centésimo cartão solidário só nesta união de freguesias, assinalaria Pedro Morais Soares, presidente da União das Freguesia de Cascais/Estoril, durante a visita do presidente da Câmara Municipal de Cascais a todas as freguesias do concelho, num balanço a mais esta iniciativa de apoio social aos munícipes mais carenciados ou economicamente fragilizados pela pandemia.

Já foram atribuídos mais de meio milhar de cartões, para apoio a mais de duas centenas e meia de famílias o que corresponde a mais de 14 mil euros em bens alimentares.

Esta iniciativa da autarquia, que contou com vários parceiros, é dinamizada pelas juntas de freguesia que recebem as candidaturas, validam e atribuem os cartões, depois da análise dos técnicos de ação social. Cartões esses que dão acesso aos bens alimentares adquiridos pelas famílias que integram o primeiro e segundo escalão, que se candidatam e que não beneficiam de outros apoios. Os bens podem ser adquiridos nos espaços comerciais parceiros da iniciativa.

Na Freguesia de S. Domingos de Rana foram já atribuídos 75 cartões solidários, “uma boa iniciativa da Câmara Municipal de Cascais”, refere a presidente da Junta, Maria Fernanda Gonçalves. Para a autarca “é sem dúvida uma mais-valia para as pessoas em situação de carência” e considera oportuna a iniciativa: “Cada vez mais temos pessoas necessitadas nesta freguesia”.

Também José Filipe Ribeiro, presidente da Junta de Freguesia de Alcabideche destaca a importância do programa “face ao que se perspetiva, com novo período de confinamento”.

“Já foram atribuídos 64 cartões a 64 famílias e estão cerca de dez em apreciação” refere o autarca, lembrando que vão ser reanimados outros projetos de apoio aos munícipes, designadamente “o projeto mais 65” que se destina a pessoas mais idosas. Neste projeto, a autarquia assegura a execução de tarefas que obriguem a deslocações fora de casa, designadamente “compra de bens essenciais e medicamentos”.

Na União das Freguesias Cascais/Estoril, o seu presidente, Pedro Morais Soares, refere que para além dos 100 cartões solidários já atribuídos, há “um conjunto de apoios às famílias”, designadamente “as 28.500 refeições quentes entregues ao domicilio”, não só de famílias em situações de pobreza, mas também muitos outros munícipes que estão em confinamento por de infeção do vírus ou razões profiláticas.

Estas refeições, refere o autarca, “são confecionadas por 40 cozinheiras voluntários, que o fazem a partir das suas casas, por empresários da restauração, que cedem tudo gratuitamente e também por colégios que têm vindo a dar esse apoio”.

Pedro Morais Soares refere ainda “a entrega de 2460 cabazes”, no âmbito do programa, de entrega de bens alimentares, “cabazes para as famílias” e, no âmbito de um programa destinado às famílias idosas, das “3500 entregas de bens alimentares e medicamentos” ao domicílio, a famílias seniores, programa que envolve “118 voluntários” desde o início da pandemia.

 

Também em Carcavelos e Parede foram já entregues 58 cartões solidários e Nuno Filipe Ferreira Alves, presidente desta União de Freguesias, refere a importância desta iniciativa e, afirma, “está a ser estudada pela Câmara Municipal de Cascais a possibilidade de poder ser alargado a mais pessoas a atribuição deste cartão solidário”. H.C. 

Cascais Digital

linha_146x65_1360_146x65mobi_146x65_0loja_146x65geo_146x65ambiente_146x65-01_2cultura_146x65_0jovem_146x65_0participa_146x65_0fix_146x65