CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Requalificação da embarcação "Estou para ver" | Exposição Paredão de Cascais

A exposição retrata todo o processo de recuperação do Galeão do Sal

Cascais sendo uma vila piscatória por excelência com fortes tradições ligadas à área marítima desenvolveu desde sempre atividades ligadas ao mar. Neste âmbito, o Município de Cascais adquiriu em 2003 um importante património marítimo, a embarcação tradicional "Estou Para Ver“. Entre 2003-2013 a embarcação “ESTOU PARA VER” operou ao serviço da comunidade local e dos seus visitantes, abrangendo as áreas desportiva, formativa, educativa, cultural e arqueológica proporcionando a todos um contacto mais próximo com o “mar de Cascais”, ex-libris da vila. Em 2013 a atividade foi suspensa por não reunir as boas condições de navegabilidade.

Em 2018, ao abrigo da candidatura ao Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) - Mar2020, iniciou-se a Requalificação da embarcação “Estou Para Ver”, caracterizando-se por uma intervenção estrutural que contempla a sua recuperação, modernização e reclassificação.

Esta exposição retrata todo o processo de recuperação realizada no estaleiro “Jaime Costa” sedeado em Sarilhos Pequenos na Moita apresentando as diversas etapas do referido processo desde a seleção, corte das árvores com as características necessárias para este tipo de embarcação, conservação da madeira, o reboque da embarcação para o estaleiro, a construção de peças bem como a sua colocação. São muitas as etapas que esta arte de recuperação tradicional dispõe e que se encontram representadas pelos 29 paineis agora expostos no Paredão de Cascais - Estoril, de 30 de agosto a 19 de setembro de 2021.

Sobre a Embarcação “ESTOU PARA VER” - GALEÃO DO SAL | A embarcação municipal “Estou Para Ver” foi averbada para construção no dia 26 de Dezembro de 1919 em Setúbal, destinada à pesca, serviço do cerco “Jovem Vencedora”, tendo sido registada pela primeira vez a 29 de Abril de 1920. Foi construída como Galeão à Vela e Remos com ao nome de “Natal”. Embarcação valente para o Mar, boa de velas, andeija e bolineira, construído em Pinheiro manso e bravo. Considera-se que face ao seu período de construção e registos efetuados, que esta embarcação armava uma vela bastarda. A 15 de Agosto de 1924 foi adquirida pelo Sr. Silvério José Fernandes à cooperativa de Pesca Liberto e Libertário, Lda, com destino ao serviço fluvial e transportes no rio Sado, passando-se a denominar de “Estou Para Ver”. Com alteração de atividade e para que a mesma fosse mais rentável, alterou-se o velame de vela bastarda para vela quadrangular e estai. O mastro também ele teve de sofrer ligeira alteração, ficando inclinado à ré e armando vela com carangueja. A embarcação operou no transporte do sal até 1976, altura em que foi encalhada ao abandono, tendo sido adquirida em 1977 pelo Sr. Philippe Mangeot. Em 1978 foi restaurado no estaleiro Manuel Viana, em Setúbal.

Paula Lamares/ CMC
 

Sugerimos também

Cascais Digital

my_146x65loja_146x65_0geo_146x65_0fix_146x65360_146x65_0my_146x65loja_146x65_0geo_146x65_0fix_146x65360_146x65_0