CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Batismo de mergulho para pessoas com deficiência na praia do Tamariz

O Dive for All – mergulho adaptado para pessoas com deficiência, celebra a sua nona edição, com mais um batismo de mergulho na praia do Tamariz. Catorze pessoas com idades compreendidas entre os 14 e os 62 anos tiveram hoje esta experiência única. Um programa promovido pela Câmara Municipal de Cascais que, desde 2011, já abrangeu 200 participantes com deficiência motora, cognitiva, invisuais e surdos-mudos.

Fernando Pinho é cascalense e desde sempre que se lembra de frequentar as praias de Cascais e de nadar no mar, embora a sua paixão e a sua profissão o tivessem levado para os aviões. Apesar das suas limitações motoras, continua a conquistar o ar com as acrobacias de avião ou num salto de paraquedas que fez o ano passado no aeródromo de Évora.

Contudo, nunca satisfeito, o seu irrequieto espírito aventureiro levou-o a inscrever-se no Dive for All para experimentar pela primeira vez mergulhar a sério no mar, com todo o equipamento, técnica e a ajuda de mergulhadores profissionais.

Foi o que aconteceu hoje na praia do Tamariz, onde Fernando foi um dos 14 selecionados para o batismo de mergulho no mar. Mais uma experiência a somar a muitas outras para quem as limitações motoras não são barreira a novas experiências, daquelas que exigem doses elevadas de adrenalina.

 De facto, “esta é uma experiência de autonomia e de autossuperação que proporciona um contato direto com o mar e a sua biodiversidade e também de liberdade porque no mar não há barreiras”, como referiu Joana Balsemão, vereadora da Câmara Municipal com o pelouro do Ambiente.

Para Fernando, mais habituado a cruzar os céus do que a profundeza do mar, “foi uma experiência extraordinária” e “uma sensação que nunca me tinha passado pela cabeça”, afirmando com entusiasmo: “ Quero já repetir amanhã se possível”.

Todos os inscritos no programa passam primeiro por um curso, instruído pelo centro de mergulho “Cascais Dive”, de forma a familiarizar os participantes com equipamentos e técnicas de mergulho, num complexo desportivo interior (o Complexo Desportivo da Abóbada). Depois há uma fase de seleção, em que só os que demonstrarem mais aptidões podem vivenciar o batismo de mar.

" Quase apanhei uma safira à mão", exclamou Nuno Duarte ao sair da água num carro anfíbio empurrado por duas jovens voluntárias.

Nuno Duarte foi outro dos selecionados para fazer o seu batismo de mergulho no mar. Depois do acidente que lhe amputou ambas as pernas e braços, passou a frequentar o Centro de Reabilitação de Alcoitão, onde conheceu o Fernando Pinho que o desafiou a fundar o “Gang da Cadeirinha” – um grupo de amigos utentes do Centro de Alcoitão que transmitem de forma positiva aos novos utentes a forma de encarar as respetivas limitações físicas. O “Gang da Cadeirinha” promove, assim, várias atividades para todos, independentemente das limitações de cada um, com vista à integração social e ao fortalecimento do espírito de entreajuda. “ O ano passado fomos todos saltar de paraquedas a Évora”, explicou Fernando Pinho, um dos grandes impulsionadores do grupo.         

Este é, exatamente, o sentido e o grande objetivo de programas como o Dive for All que permitem uma maior mobilidade, contacto com pessoas novas e a sensibilização da população para os desafios destes cidadãos. (PL)

 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais