CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Cascais volta a ser uma vila Harley

São esperados mais de 30.000 participantes, no 28º Rally Anual Europeu do Grupo de Proprietários de Harley-Davidson (H.O.G.) que se vai realizar em Cascais, de 13 a 16 de junho.

Após sete anos, fãs e donos das icónicas motas norte-americanas regressam ao sítio onde foram felizes, tal foi o sucesso do evento em 2012. 

“ Este é o encontro mais antecipado pelos amantes de Harley-Davidson de toda a Europa, por isso quebrámos as nossas regras de nunca repetir um local para realização do Rally H.O.G.”, afirmou hoje na conferência de imprensa, Bev English, a representante na Europa do Grupo de Proprietários de Harley-Davidson.  

“Tudo aquilo que desejamos para o local escolhido para os nossos eventos encontrámos em Cascais”, afirmou Bev English, referindo-se à localização “junto à praia”, aos “belíssimos espaços circundantes” e aos “ hotéis, bares e restaurantes” que existem no concelho.

Também o envolvimento de toda a população e o grande empenho do município de Cascais para receber o evento foi referido por Bev English, como factores determinantes para este regresso: “ Cascais tornou-nos a vida mais fácil na organização de um evento tão complexo e os nossos membros (H.O.G) adoraram estar aqui”, garantiu Bev.  

Sobre as novidades relativamente a 2012, a representante da H.O.G na Europa, esclareceu que os visitantes e os locais vão poder contar com “um evento ainda maior e com mais coisas a acontecerem todos os dias, para todas as idades e não só para os fãs das Harley”.

Desde a tradicional Parada que se espera vir a envolver mais de 20.000 Harleys vindas de toda a Europa, vai ser possível vivenciar a experiência do “mundo Harley-Davidson” com uma arena de demonstrações, uma exposição com os últimos modelos de Harley-Davidson, um espetáculo exclusivo de motas personalizadas, áreas de compras de tudo o que está relacionado com a icónica marca. O evento vai, ainda, contar com um bar Harley na praia com música ao vivo e barbecue, dois palcos para animação musical na Baía e na Cidadela, assim como visitas programadas dos visitantes aos pontos mais emblemáticos do concelho.

“ Este ano vamos ser maiores e melhores do que em 2012, com mais gente”, garantiu Manuel Olaio, responsável pela Harley-Davidson Portugal.

“Uma festa desta envolve muitos e muitos meses de trabalho”, afiançou aquele que teve a ideia de trazer para o nosso país o Rally Anual Europeu do Grupo de Proprietários de Harley-Davidson (H.O.G.).

“Não estamos no Centro da Europa e por isso é um pouco mais difícil a logística de trazer as pessoas até cá. Só um evento com a qualidade daquele que fizemos há sete anos tornou isso possível”, explicou, ainda, Manuel Olaio, acrescentando que “há movimentos enormes por toda a Europa que querem vir e para isso traçámos viagens e rotas de propósito com paragens em sítios estratégicos para as pessoas se conhecerem e fazerem deste 28º Rally uma experiência única”. 

Mas, um evento desta natureza não se faz sem que exista um complexo planeamento, já iniciado em 2018, por parte do Município de Cascais.

“ Cascais está a preparar tudo aquilo que é preciso para receber este evento”, afirmou Fernando Ferreira Marques que lidera a organização deste evento por parte do Município de Cascais. Uma das medidas necessárias foi o alargamento do perímetro relativamente a 2012, começando no Jardim Visconde da Luz até ao Hipódromo Municipal Manuel Possolo já que “se esperam mais motas e mais pessoas”.

Para aguçar o apetite Fernando Ferreira Marques adiantou que “Vão vir aí muitas atividades diárias que vão surpreender todos os que quiserem vir”.

Entre esses “happenings”, Fernando Ferreira Marques desvenda a ponta do véu: “ estamos ainda a estudar a possibilidade de sortear uma Harley-Davidson entre todas as pessoas que vão participar no evento e que é muito provável que possa vir a acontecer”

No que se refere à segurança, Fernando Ferreira Marques, garantiu que está a ser feito “tudo e de tudo” para repetir os números de 2012: “ Zero acidentes e zero incidentes”. 

“Todas as forças de segurança centrais e locais estão envolvidas e preparadas nas mais variadas vertentes”, garantiu o homem ao leme da organização do evento.

Do ponto de vista do “safety” está também envolvida a Proteção Civil, Bombeiros e todo o pessoal qualificado na área da saúde, com a existência de um posto médico avançado em permanência no evento e um primeiro posto de triagem com médicos e enfermeiros permanentemente no recinto. “Daí que o investimento que a Câmara Municipal de Cascais fez seja relativamente maior que em 2012, com a presença de 120 voluntários cascalenses que já se disponibilizaram para estarem ao longo do perímetro a ajudar”, informou Fernando Ferreira Marques, acrescentando que “ todos os perigos dados como possíveis, estatisticamente, estão plasmados no nosso Plano de Segurança”

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais