CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

LGCT: Fórmula 1 do Hipismo está em Cascais

A Fórmula 1 do Hipismo está em Cascais Mais cedo do que o habitual, a etapa portuguesa do Longines Global Champions Tour está em Cascais. A prova rainha decorre neste sábado a partir das 18h00, no Hipódromo Municipal Manuel Possolo, mas, nesta quinta e sexta-feira, já se respira muita adrenalina.

Sabia que um cavalo de saltos ao mais alto nível pode valer 10 milhões de euros ou mais? Das qualidades técnicas à formação, sem esquecer a personalidade, tudo conta e, não são muitos os atletas de alta competição que se prestam ao nível de exigência das provas do circuito Longines Global Champions Tour.

Até sábado, com entrada livre, é possível ver, no Hipódromo Manuel Possolo, em Cascais, a prestação dos 16 melhores cavalos e cavaleiros do mundo.

Oriundos de todos os continentes, os atletas percorrem ao longo do ano 20 etapas daquele que é o “circuito mais cotado, com maior visibilidade e notoriedade no mundo”, do qual Cascais foi um dos destinos fundadores há 14 anos, realça Duarte Nobre Guedes, presidente do Concurso Saltos Internacional 5*, etapa portuguesa do Longines Global Champions Tour.

E pode dizer-se que o LGCT é a Fórmula 1 do hipismo mundial? Sim, confirma Duarte Nobre Guedes. “São 20 eventos com todo um circo à sua volta, cavalos muitos bons e verbas muito altas, o prize Money deste circuito é na ordem dos 50 milhões de euros”, refere, acrescentando que “aqui temos 16 nacionalidades de todos os quadrantes: Ásia, China, Qatar, Estados Unidos, Inglaterra, Itália, França, praticamente de todos os países da Europa”. Um verdadeiro espetáculo que, ano após ano, tem contribuído “para manter e requalificar o nosso hipódromo”, destaca Duarte Nobre Guedes.

Além disso, o LGCT projeta bem longe o nome de Cascais, graças à cobertura noticiosa por televisões como CNN ou a Al Jazira que dão notícia deste evento em Cascais, “mesmo no dia de adaptação a piso de relva”, adianta o presidente do evento. Note-se que Cascais é praticamente a única etapa em que a prova decorre em piso de relva natural, as demais decorrem sobre areia.

Atletas de alta competição

Verdadeiros “Cristianos Ronaldos”, que é como quem diz atletas de alta competição com excecional forma física e uma capacidade técnica muito elevada, os cavalos cumprem todo um ritual. Além do treino diário, de uma alimentação muito rigorosa e condições de excelência nas boxes, o seu acompanhamento inclui massagens e sessões de acumpuntura e terapia manual.

Numa visita casual aos bastidores da prova encontrámos João Paulo Marques médico veterinário, em plena sessão de acupuntura ao cavalo Curious George, da americana Laura Kraut, a correr na League pela “Monaco Aces Team”. Um tratamento que promove “o bem-estar do cavalo, sem mascarar nada”, explica o médico: “Estamos a falar de atletas de alta competição que, além da veterinária normal, são acompanhados com acupuntura, osteopatia, quiroprática homeopatia, fisioterapia”. É aquilo a que a Federação Equestre Internacional dá algum realce: o atleta feliz. O objetivo é promover o relaxamento, diminuição de espasmos musculares e intervir sobre alguns músculos mais doridos para que o cavalo se sinta bem e dê o seu melhor numa prova tão exigente.

Para Laura Kraut, estas sessões são muito importantes: “Ele saltou muito bem ontem à noite e nós, os Monaco Aces Team, vamos em primeiro lugar na Global Champions League, por isso esperamos que corra bem amanhã à noite”. Até lá, Laura, que adora vir a Cascais (tem sido presença habitual no LGCT), vai aproveitar para passear um pouco: “Já terminei o trabalho com os meus cavalos e tenho seis horas para ver as vistas”.

Não muito longe da box de Curious George encontrámos Vladimir Wikert, brasil, há 11 anos a cuidar dos cavalos da luso-brasileira Luciana Diniz. Para o tratador esta tem sido “uma experiência muito boa. É com muito prazer que regresso todos os anos”, diz. Quanto aos segredos para uma boa prestação num concurso de saltos 5 estrelas: “a confiança. Se o atleta não vier confiante, não vale a pena vir. O cavalo da Luciana Diniz é novo, mas tem uma grande vontade de saltar. O cavalo é bem parecido com a pessoa, se não tiver amor no que faz, não vinga”.

Aprender mesmo no aquecimento

O mesmo diz Rodrigo Almeida, Campeão Português de Saltos de Obstáculos, que também está em Cascais para participar no LGCT. Não traz grandes expectativas, mas uma enorme vontade de aprender. “O meu cavalo de topo foi vendido antes de chegar aqui ao concurso. Com este (Kafka Vd Hessinck, 9 anos, a começar agora a saltar ao mais alto nível) é um pouco mais difícil, mas vou dar o meu melhor e dar uma grande experiência ao meu cavalo”, refere, feliz por poder participar num dos melhores concursos de saltos de sempre: “Estamos no meio dos melhores cavaleiros do mundo, por isso, além de ser um excelente concurso, todos os dias podemos sempre aprender mesmo só no aquecimento. É uma mais-valia para Portugal e para os nossos cavaleiros”.

Entrada livre

Com entrada livre, este é um evento bonito de ver mesmo para leigos na matéria. As provas decorrem ao fim da tarde e noite, num hipódromo iluminado e todo engalanado. Além disso há o espaço Village, já no Parque Marechal Carmona, com várias lojas de produtos relacionados com o hipismo e espaços street food.

Mais informação

 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais