Está aqui

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2019

Cascais assinala hoje, 18 de abril, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano com o tema “Património e Paisagem Rural”, evocando o seu mais recente ex-libris em termos de património rural, ou seja, a Villa Romana de Freiria. A partir de hoje pode embarcar na visita guiada por Severino Rodrigues, arqueólogo municipal. Basta aceder ao Canal C Cascais no youtube.

Clique aqui para ver a visita-guiada em vídeo 

Visitável fisicamente desde setembro de 2018, após uma requalificação e valorização por parte da Câmara Municipal de Cascais, a Villa Romana de Freiria dispõe de passadiços e pontos de informação para que se possa conhecer a forma como se vivia em Cascais no século I (d.C.).

A visita a este local arqueológico é sempre uma preciosidade e dificilmente se compara a uma vídeo-visita, mas, para quem não pode deslocar-se, ou prefere através do relato histórico de ouvir e ver a história contada, este vídeo é uma boa ferramenta.

Com uma duração de pouco mais de 11 minutos, o vídeo mostra o espaço real comentado ao vivo e apoiado em pequenas histórias e explicações que ajudam a compreender melhor o enquadramento da Villa na região e na Península Ibérica. Será, naturalmente uma boa forma de, em sede de sala de aula, ou em grupos de estudo, levar mais longe o conhecimento deste importante vestígio arqueológico existente no concelho de Cascais.

Mais informaçoes sobre a Villa Romana de Freiria

Porquê o tema “Património e Paisagem Rural” neste Dia Internacional de Monumentos e Sítios? A Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), em colaboração com o ICOMOS Portugal, pretende, desta forma, impulsionar "a divulgação deste tema com a finalidade de promover o entendimento das zonas rurais enquanto paisagem, e da paisagem enquanto património, estimulando a perceção de territórios em permanente mutação, que acumulam os saberes e as práticas decorrentes de uma vivência continuada, em constante adaptação aos imperativos ambientais, culturais, sociais, políticos e económicos. A consciência da fragilidade e mutabilidade destes recursos, da sua consequente necessidade de conservação e salvaguarda, e da ligação intrínseca entre património, paisagem rural e desenvolvimento sustentável cria assim oportunidades para sensibilizar comunidades e públicos, para reforçar laços identitários e para criar perspetivas de futuro, alicerçadas no reconhecimento da importância da cultura e do património enquanto elementos aglutinadores das comunidades.”

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisccbanner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais